Recrutamento interno: o talento pode já estar na sua empresa

Recrutamento interno: o talento pode já estar na sua empresa

A administração moderna possui processos de gestão de pessoas que reduzem custos, aumentam a motivação dos colaboradores, retém talentos, entre outros benefícios. Uma das ferramentas que soma todas essas vantagens é o recrutamento interno, uma atividade que permite aplicar o processo de seleção, primeiramente, aos funcionários da companhia que se candidatarem a alguma posição.

As empresas podem aplicar recrutamento externo, interno e misto (que mescla os dois tipos). Independentemente do modelo, é preciso implantar o processo com profissionalismo, planejamento e ações para administrar possíveis expectativas que a seleção possa vir a despertar.

O simples fato de uma pessoa ser admitida em um processo de recrutamento interno não é garantia de que ela irá render como na posição anterior, nem que vá alcançar os mesmos resultados extraordinários. É necessária a predisposição da empresa e do colaborador para que o sucesso seja alcançado também na nova posição. Confira a seguir 4 benefícios da implantação do recrutamento interno!

O colaborador conhece a cultura da empresa

Um dos principais diferenciais do recrutamento interno é o fato de o funcionário já estar inserido na cultura da empresa, conhecer seus processos, o seu ritmo, as áreas e seus responsáveis. Nesse caso, os dois saem ganhando: a empresa economiza com ações de integração e o colaborador passa a conhecer a companhia com mais profundidade ainda, mudando de área ou, se não mudar, obtendo acesso a outras informações. Dessa forma, o tempo de adaptação é bem mais curto.

Saiba tudo sobre cultura organizacional: importância, benefícios e como implementar.

Incentivo à fidelidade da empresa

Possibilitar que os funcionários cresçam dentro da própria empresa e circulem entre áreas distintas os incentiva a fazer carreira na organização. Em um mundo de superficialidades, conquistar colaboradores fiéis ao propósito do seu negócio é quase uma raridade. Um benefício é que os colaboradores já conhecem os valores da companhia e se identificam com eles.

O processo é mais rápido e econômico

É preciso que se aplique um processo formal de recrutamento e seleção para que a legitimidade não seja posta à prova. No entanto, não são necessários gastos com divulgação externa da vaga, contratação de fornecedor para realizar a seleção e investimentos com admissão de funcionário novo. Além disso, é possível agilizar todas as etapas, uma vez que o colaborador está à disposição. E, quanto antes for remanejado, mais cedo mostrará resultados na nova área ou cargo.

As chances de contratar a pessoa certa aumentam

A possibilidade de consultar avaliações de desempenho e buscar referências dentro de casa ampliam as chances de contratar a pessoa certa para a vaga certa. Na maioria das vezes, o remanejamento interno é um reconhecimento ao trabalho e talento demonstrados até o momento e que podem ser ainda mais desenvolvidos.

Enfim, muitas são as vantagens de realizar o recrutamento interno. É preciso avaliar se a empresa está preparada para esse tipo de seleção. Se há ações para administrar as expectativas dos funcionários que não passarem em processos internos e precisarem continuar motivados e de gestores que virem colaboradores de suas áreas migrando para outras.

Confira ainda como usar o MAPA além do processo de Recrutamento e Seleção.

Como é feito o recrutamento interno

Aqui estão algumas etapas que podem ajudar no processo de recrutamento interno:

Identifique as oportunidades

Comece identificando as posições em aberto e as necessidades de contratação dentro da organização. Posteriormente, avalie se a posição pode ser preenchida internamente e se existem funcionários com potencial para assumir a vaga.

Comunique as oportunidades

Divulgue internamente as oportunidades de trabalho para que todos os funcionários tenham conhecimento sobre as vagas disponíveis. Da mesma forma, utilize canais de comunicação eficazes, como intranet, e-mails, murais ou reuniões internas para compartilhar as informações.

Avalie os candidatos internos

Avalie os funcionários que manifestarem interesse nas vagas e que atendam aos requisitos necessários para a posição. Realize uma análise criteriosa das competências, habilidades, experiências e desempenho dos candidatos internos.

Ofereça desenvolvimento e treinamento

Caso um candidato interno se mostre adequado para a posição, ofereça oportunidades de desenvolvimento e treinamento para que ele possa adquirir as habilidades necessárias para assumir o novo cargo. Isso pode incluir programas de capacitação, mentoria ou cursos específicos.

Veja como o desenvolvimento organizacional impacta na contratação de colaboradores.

Realize entrevistas e avaliações

Realize entrevistas e avaliações com os candidatos internos que demonstraram interesse e potencial para a vaga. Essas etapas podem ser semelhantes ao processo de recrutamento externo, incluindo entrevistas individuais, avaliações técnicas e comportamentais, entre outros métodos de avaliação.

Tome uma decisão informada

Com base nas avaliações, entrevistas e desempenho dos candidatos internos, tome uma decisão informada sobre o preenchimento da vaga. Nesse sentido, leve em consideração os melhores ajustes de competências e experiências para a posição.

Comunique os resultados

Após tomar a decisão, comunique os resultados aos candidatos internos, seja para informá-los sobre o resultado positivo ou fornecer feedback construtivo caso não tenham sido selecionados. Mantenha uma comunicação clara e transparente para promover um ambiente de confiança e engajamento.

Por fim, você já recrutou ou planeja recrutar colaboradores internamente em sua empresa? Então, compartilhe este artigo em suas redes sociais e ajude outros profissionais a fazer uma gestão de pessoas mais eficiente!

Você pode gostar também: Saiba tudo sobre cultura organizacional: importância, benefícios e como implementar