O papel do RH na Segurança do Trabalho

O mundo do trabalho vem passando por grandes transformações nos últimos anos. As práticas e discussões em torno da saúde dos colaboradores vêm ganhando força, aumentando a importância das ações preventivas e das boas práticas no cuidado da equipe dentro das organizações, sejam elas públicas ou privadas. Nesse contexto, qual é o papel do RH na segurança do trabalho?

Antes de tudo, é fundamental entender que a segurança do trabalhador não é apenas uma questão legal, mas também uma estratégia que agrega valor à empresa. Um ambiente de trabalho seguro e saudável contribui para:

  • Redução de custos: Acidentes de trabalho podem gerar despesas significativas, incluindo indenizações, tratamentos médicos e perda de produtividade.
  • Melhora da imagem: Empresas com histórico de segurança positiva atraem e retêm talentos, pois demonstram preocupação com o bem-estar de seus funcionários.
  • Aumento da produtividade: Trabalhadores saudáveis e seguros são mais produtivos, pois estão menos propensos a faltas e afastamentos por motivos de saúde.

O setor de RH tem um papel crucial na garantia da segurança do trabalho. Afinal, a saúde da equipe é essencial para o sucesso de qualquer empresa, independentemente do seu tamanho. Por isso, é fundamental:

  • Valorizar os colaboradores: Reconhecer e recompensar os funcionários por comportamentos seguros e promover uma cultura de prevenção de acidentes.
  • Garantir o bem-estar: Oferecer programas de saúde física e emocional, como ginástica laboral, palestras sobre saúde mental e acesso a serviços de apoio.
  • Prevenir acidentes: Identificar e avaliar riscos no ambiente de trabalho, implementar medidas preventivas e fornecer treinamento adequado aos funcionários.

Em resumo, o RH tem a responsabilidade de garantir um ambiente de trabalho seguro e saudável para os colaboradores. Ao priorizar a segurança, as empresas não apenas cumprem a legislação, mas também investem no bem-estar de seus funcionários, o que se reflete em ganhos financeiros, melhoria da imagem e aumento da produtividade.

Nesse sentido, você sabia que o teste de personalidade MAPA é capaz de identificar comportamentos de riscos de acidentes por meio de dados? A fim de garantir a segurança do trabalho, o teste traz as características de cada pessoa. Essas podem prevenir ou contribuir com o envolvimento de uma pessoa em acidentes.

Solicite uma apresentação para saber mais!

Qual o papel do RH em relação à Segurança do Trabalho?

A responsabilidade com a saúde e segurança do trabalho vem se tornando uma tendência global na gestão das empresas. Isso ocorre porque as organizações estão percebendo que investir na saúde e bem-estar de seus funcionários não é apenas uma questão de cuidado pessoal, mas também uma estratégia de negócios inteligente.

Quando os índices de afastamento por doença são altos, isso impacta diretamente os resultados da empresa. Uma equipe doente ou exposta a riscos gera:

  • Absenteísmo: Faltas ao trabalho devido a problemas de saúde.
  • Custos com novas contratações: Necessidade de contratar e treinar novos funcionários para substituir os afastados.
  • Turnover: Perda de funcionários valiosos devido a problemas de saúde ou insatisfação com as condições de trabalho.

O setor de Recursos Humanos (RH) tem um papel fundamental na gestão da saúde e segurança do trabalho. Além de cuidar dos aspectos administrativos relacionados à contratação, demissão e benefícios, o RH também é responsável por:

  • Promover uma cultura de segurança: Disseminar informações sobre riscos no ambiente de trabalho, fornecer treinamento e equipamentos de proteção individual (EPIs) e incentivar os funcionários a relatar incidentes e sugestões de melhoria.
  • Monitorar a saúde dos funcionários: Realizar exames médicos periódicos, oferecer programas de promoção da saúde e acompanhar os índices de absenteísmo e afastamento por doença.
  • Investigar acidentes e doenças ocupacionais: Identificar as causas dos incidentes e desenvolver medidas preventivas para evitar que se repitam.
  • Cumprir as leis e regulamentos: Garantir que a empresa esteja em conformidade com as normas de saúde e segurança do trabalho estabelecidas pela legislação.

Ao priorizar a saúde e segurança do trabalho, as empresas não apenas cumprem a lei, mas também investem no bem-estar de seus funcionários, o que se reflete em:

  • Redução de custos: Menos absenteísmo, afastamentos e turnover.
  • Aumento da produtividade: Funcionários saudáveis e seguros são mais produtivos.
  • Melhora da imagem: Empresas com histórico de segurança positiva atraem e retêm talentos.
  • Maior satisfação dos funcionários: Trabalhar em um ambiente seguro e saudável contribui para a satisfação e motivação dos funcionários.

Em resumo, o RH tem a responsabilidade de garantir que os funcionários trabalhem em um ambiente seguro e saudável. Ao investir na saúde e segurança do trabalho, as empresas protegem seus funcionários, reduzem custos e melhoram seus resultados financeiros.

Dessa forma, o RH precisa obter uma visão estratégica da empresa. Afinal, visa entender o que cada grupo precisa, atuando como intermediador entre estes dois níveis da empresa.

Isso permite fazer uma gestão humanizada e ágil das pessoas e dos recursos. Incluindo, ainda, considerar e atuar para a implantar medidas que visem à saúde integral de cada um.

Implantar a cultura de prevenção

O RH também tem como função fomentar a cultura dentro da empresa. Assim, torna-se crucial promover uma cultura de prevenção no local de trabalho.

Antecipar riscos é fundamental para uma gestão eficaz e para construir uma cultura preventiva em Saúde e Segurança do Trabalho (SST). Para isso, é essencial treinar os trabalhadores sobre os riscos e perigos presentes no local de trabalho.

As empresas devem se dedicar a engajar a equipe e estabelecer uma forte cultura de prevenção e boas práticas. Sem esse senso de urgência e responsabilidade, é impossível criar um plano adequado e consolidar ambientes de trabalho seguros. Portanto, todos são responsáveis por todos.

Os treinamentos e as informações devem ser estendidos a toda a equipe. As determinações devem ser divulgadas amplamente e o RH pode garantir que sejam seguidas rigorosamente. Medidas de fiscalização e supervisão devem ser adotadas pelos gestores. Avaliações periódicas também são recomendadas para identificar pontos ainda vulneráveis.

Além disso, é importante considerar:

  • Identificação de Perigos: Mapear e avaliar todos os perigos potenciais no local de trabalho.
  • Avaliação de Riscos: Analisar a probabilidade e a gravidade dos riscos identificados.
  • Medidas de Controle: Implementar medidas para eliminar ou minimizar os riscos.
  • Monitoramento e Revisão: Monitorar regularmente a eficácia das medidas de controle e revisar os riscos periodicamente.

Ao adotar essas medidas, as empresas podem criar ambientes de trabalho mais seguros e saudáveis, reduzindo acidentes, doenças ocupacionais e custos associados.

A tecnologia como aliada do RH nas estratégias de prevenção de acidentes

Por atuar de maneira estratégica, o RH tem grande responsabilidade nas tomadas de decisões da empresa. No entanto, com as ferramentas corretas, ele consegue ter acesso a dados e relatórios que podem auxiliar nas decisões importantes.

Diante da necessidade de entender pessoas e elaborar estratégias, a MAPA aborda questões que podem ser usadas de forma a relacionar os dados internos da empresa aos indicadores e às dimensões avaliadas.

Assim, é possível perceber não somente os fatores de risco para aquele contexto e setor. Mas também quais as características que funcionam como fatores protetivos.

Somando-se a isso, a tecnologia e os dispositivos portáteis também podem auxiliar na segurança e saúde. Por exemplo, eles permitem que os gestores de segurança comuniquem conselhos de segurança e saúde à equipe em tempo real.

Atualmente, existem tecnologias capazes de monitorar a fadiga e sonolência dos trabalhadores, detectar quedas e analisar a qualidade do ar.

As novas tecnologias também criam oportunidades de difusão de conhecimentos e aprimoramento das competências e formação dos trabalhadores em matéria de Saúde e Segurança do Trabalho.

Isso se dá, por exemplo, através de:

  • Aplicações de segurança e saúde;
  • Programas de formação online;
  • Recurso à realidade virtual e à realidade aumentada para dinamizar as formações e possibilitar vivências;
  • Experiências para elaborar efetivos planos de ação e prevenção.

O que se conclui sobre a segurança do trabalho?

Os acidentes e as doenças do trabalho afetam a equipe e as suas famílias. Isso não só a nível econômico, mas a nível do seu bem-estar, no curto e no longo prazo.

Além disso, podem ter grandes repercussões sobre as empresas. Isso pode afetar a produção e desencadear perturbações nos processos de produção. Isso prejudica a competitividade e a reputação nas cadeias de abastecimento, por exemplo. E, de um modo mais generalizado, afeta a economia e a sociedade.

Sendo assim, uma concepção mais saudável do trabalho, como a promoção da saúde e a adoção de melhores práticas organizacionais, são ações efetivas. Afinal, elas podem contribuir com a segurança, a saúde e o bem-estar de todos.

Por isso, não hesite em conhecer os nossos instrumentos e soluções. Fale agora mesmo com a equipe Mapa!

Saiba mais sobre a Mapa!

Saiba mais como podemos te ajudar nos seus processos de R&S, T&D e Prevenção de acidentes.