Inteligência emocional: como desenvolver nos colaboradores?

Inteligência emocional: como desenvolver nos colaboradores?

Saber como desenvolver a inteligência emocional da equipe é um desafio para o setor de RH nos dias de hoje. Isso porque, esse conceito, cada vez mais cobrado, auxilia na construção de habilidades essenciais para o sucesso dos funcionários. Por exemplo, a capacidade de negociação e de comunicação interpessoal.

A inteligência emocional, de modo geral, pode ser vista como a capacidade que as pessoas têm de identificar os seus sentimentos. E, assim, geri-los nelas mesmas e nos relacionamentos do seu dia a dia.

Mas como é possível atuar para fazer com que esse tipo de inteligência se propague nas empresas? Na verdade, é possível executar uma série de práticas. Quer saber quais? Então, continue conosco e veja dicas!

O que é inteligência emocional?

A inteligência emocional é a competência de identificar, compreender e administrar as nossas emoções e as dos que nos rodeiam. Implica a capacidade de lidar de forma eficaz com as emoções, sejam elas positivas ou negativas, e usar esse saber emocional para guiar o raciocínio e a ação de forma mais inteligente e equilibrada.

Veja nosso e-book sobre Inteligência Emocional​

Veja ainda: Você sabe o que é a inteligência emocional? Aprenda aqui!

Benefícios da inteligência emocional

A inteligência emocional oferece uma série de benefícios significativos, tais como:

  1. Autoconhecimento: A inteligência emocional permite que as pessoas tenham uma compreensão mais profunda de suas próprias emoções, sentimentos e reações. Isso promove o autoconhecimento e a autogestão, ajudando-as a lidar de maneira mais eficaz com as situações do dia a dia.
  2. Relacionamentos saudáveis: facilita a construção e manutenção de relacionamentos saudáveis e satisfatórios. Ela envolve habilidades de empatia, compreensão dos outros, comunicação eficaz e resolução de conflitos, o que fortalece as conexões interpessoais.
  3. Tomada de decisões: ela desempenha um papel fundamental na tomada de decisões conscientes e equilibradas. Ela envolve a capacidade de considerar as emoções, tanto as próprias quanto as dos outros, ao avaliar diferentes opções e consequências, resultando em escolhas mais informadas e acertadas.
  4. Resiliência e gerenciamento do estresse: A inteligência emocional ajuda as pessoas a lidarem com o estresse e a pressão de forma saudável e construtiva. Ela promove a resiliência, permitindo que as pessoas se adaptem às mudanças, superem desafios e mantenham uma mente equilibrada e focada mesmo em momentos difíceis.
  5. Liderança eficaz: A inteligência emocional é uma qualidade essencial para líderes eficazes. Ela capacita os líderes a se conectarem com suas equipes, a compreender as necessidades e emoções dos membros do grupo, a inspirar e motivar os outros e a tomar decisões assertivas.
  6. Bem-estar geral: A inteligência emocional contribui para o bem-estar geral das pessoas. Ao compreender e gerenciar suas emoções de forma saudável, elas experimentam maior equilíbrio emocional, satisfação pessoal e um maior senso de propósito e felicidade em suas vidas.

O que é a inteligência emocional no trabalho?

Lidar com as próprias emoções de forma adequada é uma habilidade que a equipe precisa ter no ambiente de trabalho. Essa habilidade é chamada de inteligência emocional. Bem como a forma como elas interferem em seu comportamento na empresa.

Confira: Inteligência emocional no trabalho: como identificá-la nos candidatos? A inteligência emocional no trabalho envolve a gestão das emoções de cada um e nos relacionamentos com outras pessoas. Na verdade, trata-se de um conceito que precisa ser sempre levado em conta no departamento de pessoal das empresas. Mas por quê? Para o setor de recursos humanos das empresas, entender a inteligência emocional é essencial. […]Veja algumas de nossas dicas para desenvolver a inteligência emocional no trabalho:

Adote a técnica do team building

É chamado de team building o recurso usado para que o espírito de trabalho em equipe seja desenvolvido. A ideia é promover atividades lúdicas e até mesmo recreativas em espaços fora do local de trabalho.

O objetivo desses encontros, que podem ser em eventos como happy hours, é fazer com que a equipe tenha vínculos mais estreitos entre eles, de modo que conheçam as competências de cada um.

Essa amizade fora do ambiente corporativo faz com que os colegas conheçam as habilidades uns dos outros, favorecendo o potencial coletivo. As conversas e a aproximação devem ocorrer de forma espontânea e em locais que não imponham compromissos, por isso, os eventos exteriores à empresa são os mais recomendados.

Veja também: Guia Completo De Assessment

Incentive a multifuncionalidade

Para que a equipe saia da zona de conforto, convém que seja multifuncional. Ou seja, que não se limite apenas a executar uma única função na empresa.

Isso não quer dizer que uma pessoa precisa fazer atividades que não são de sua competência. Mas, sim, ajudar a todos a pensarem no coletivo, dando a sua opinião em tomadas de decisão, por exemplo.

Implante a cultura dos feedbacks

A comunicação é uma das peças-chave para desenvolver inteligência emocional. Sendo assim, é preciso implantar a cultura dos feedbacks nas empresas. É crucial que os gestores sempre deem retorno sobre as demandas da equipe, de forma a esclarecer dúvidas e se posicionar.

Contrate uma consultoria

Não são em todas as situações que a equipe interna de RH da empresa pode disponibilizar suas habilidades ou tempo para desenvolver a inteligência emocional nas empresas.

Devido a esse fato, em muitos casos, convém contratar uma consultoria de especialistas. Afinal, eles podem fazer pesquisas de clima, testes psicológicos e promover eventos internos como palestras, workshops etc.

Conseguiu entender como desenvolver a inteligência emocional nas empresas? Seguindo esses passos, temos a certeza de que você terá muito êxito nessa tarefa e conquistará uma equipe muito mais motivada com a empresa.

Que tal aproveitar que você está se informando sobre esse assunto e assinar a nossa newsletter? Assim, poderemos enviar muitas dicas sobre a área de RH e assuntos correlatos para o seu e-mail. Não perca essa chance!

Fale com a gente aqui!

Você pode gostar também: O Psicólogo E As Práticas De ESG Nas Empresas