Personalidade no trabalho: perfis influenciam no desempenho das funções

Personalidade no trabalho: perfis influenciam no desempenho das funções

Será que os perfis de cada pessoa influenciam no desempenho das funções? A princípio, a resposta para essa pergunta é sim, pois a personalidade no trabalho está ligada com a forma de atuação de cada pessoa.

Além disso, os gerentes de RH ou responsáveis pelos processos seletivos nas empresas precisam ficar atentos para a personalidade dos candidatos antes de finalizar uma vaga. Afinal, se isso influencia na produtividade, vale a pena encontrar uma pessoa que tenha um bom fit cultural com a empresa.

Como ainda existem dúvidas sobre o assunto, criamos este texto com as principais delas. Veja nos tópicos a seguir.

O que é personalidade?

A personalidade é um conjunto de características psicológicas que influenciam o modo como uma pessoa pensa, sente e se comporta. Ela é formada por traços e padrões relativamente estáveis ao longo do tempo, que podem ser observados em diversas situações e contextos.

Ela abrange diferentes dimensões, como a extroversão ou introversão, a estabilidade emocional, a abertura para novas experiências, a amabilidade e a consciência. Cada indivíduo possui uma combinação única desses traços, o que contribui para sua singularidade e individualidade.

A personalidade pode ser influenciada por diversos fatores, incluindo fatores genéticos, experiências de vida, ambiente social e cultural. Ela também pode se desenvolver e evoluir ao longo da vida, embora os traços básicos tendam a ser mais estáveis.

A compreensão da personalidade é importante em diversas áreas, como psicologia, recursos humanos e relacionamentos interpessoais. Ela pode auxiliar na identificação de características individuais, na previsão de comportamentos e na compreensão das interações entre as pessoas.

Veja: Como Identificar Pessoas Conectadas E Com Alta Capacidade De Criar Soluções Inovadoras?​

Como a personalidade influencia no trabalho?

A personalidade influencia muito no ambiente de trabalho. Sobretudo, quando falamos em cargos de gestão. Desse modo, se o líder for uma pessoa aberta para o diálogo, tiver um espírito motivador e souber tratar a todos bem, as chances de se obter o sucesso no comando de um time é muito maior.

Afinal, uma pessoa com atitudes positivas, energia otimista, pensamentos bons que nos ajudam a não desanimar, por exemplo, pode contagiar os colegas. Gerando, assim, uma onda de alto astral na empresa.

Do mesmo modo, se um líder tem uma personalidade mais explosiva e é pouco compreensivo, por exemplo, é natural que seus liderados trabalhem tensos. Da mesma maneira, sob pressão e com medo de errar. Isso faz com que muitas falhas aconteçam. E isso pode gerar retrabalho e prejuízo para a empresa.

Confira: Guia Com Tendências De RH Para Ficar De Olho

Quais são as diferenças entre caráter, temperamento e personalidade?

Vale ter em mente que, ao pensar em personalidade, devemos entender também sobre caráter e temperamento. Os três conceitos possuem algumas diferenças. Veja só!

Caráter

A princípio, caráter é a soma de características e traços relativos à maneira de agir e de reagir de um indivíduo ou de um grupo. Em outras palavras, é a firmeza e coerência de atitudes. Uma pessoa “de caráter” é alguém com formação moral sólida e incontestável.

Temperamento

O temperamento diz das características de cada um. Em outras palavras, distingue as pessoas entre si e influencia as suas manifestações de caráter. Além disso, é o resultante direto da constituição individual que determina a reação afetiva, em relação aos estímulos e as carências vitais.

Personalidade

A personalidade, por sua vez, é o conjunto de características de uma pessoa. Pode-se dizer que é a força ativa que ajuda a determinar o relacionamento das pessoas baseado em seu padrão de individualidade pessoal e social, referente ao pensar, sentir e agir.

Quais testes psicológicos podem ajudar a identificar a personalidade no trabalho?

Um dos testes psicológicos mais usuais é o Método de Avaliação de Pessoas — MAPA, que se divide em quatro categorias:

  • Gestor A;
  • Gestor B;
  • Mapa Administrativo;
  • Mapa Técnico.

Cada um deles avalia a personalidade das pessoas que ocuparão cargos de diversos níveis hierárquicos.

Então, agora que você já sabe um pouco mais sobre a personalidade no trabalho e conhece os testes da Mapa Avaliação, ficou fácil fazer escolhas de perfis para a sua empresa, tendo como base a psicologia.

Você pode, também,  baixar o nosso e-book “Os desafios da gestão de pessoas envolvidas com os millennials”. Ele traz informações bastante úteis acerca dessa temática.

Você pode gostar ainda: Avaliação psicológica: performance, desempenho e personalidade