Quando a avaliação psicossocial é obrigatória?

Quando a avaliação psicossocial é obrigatória?

Cada vez mais, falamos por aqui da importância de cuidar da saúde como um todo. As empresas devem estar atentas, mais do que à segurança e à saúde física dos colaboradores, aos aspectos psicológicos. Questões como turnover, absenteísmo e adoecimento mental podem ser evitadas mediante ações de prevenção e controle.

Mas como compreender aspectos comportamentais e de perfil psicológico do indivíduo de forma a minimizar os riscos psicológicos? Podemos fazê-lo por meio da avaliação psicossocial, que tem como foco a análise dos fatores psicossociais relacionados ao sujeito.

Quer entender melhor o que é a avaliação psicossocial, para que ela serve e quais são as normas regulamentadoras que abordam esse exame? Então, é só continuar a leitura!

Inventário Psicossocial

Entenda a avaliação psicossocial

Riscos inerentes ao trabalho em alguns ambientes podem colocar os funcionários em condições extremas, comprometendo as suas respostas cognitivas, comportamentais e emocionais. Por exemplo, existem diversas atividades no universo laboral que exigem muito controle emocional dos profissionais, o que, por vezes, acarreta em um enorme desgaste psíquico. 

É por isso que é importante falar sobre a avaliação psicossocial. Ela consiste em uma análise, que, a princípio, direciona-se aos profissionais que atuam em situações de risco, como altura, espaços confinados e manuseio de inflamáveis, levando em conta o alto índice de estresse aos quais eles se submetem no dia a dia para a realização do trabalho.

Na avaliação, é possível identificar os aspectos comportamentais, as características e o perfil psicológico do sujeito, bem como identifica fatores de risco psicossocial atrelados às suas vivências para, assim, prevenir acidentes de trabalho, doenças ocupacionais e até mesmo o esgotamento profissional, como o Burnout

Basicamente, o objetivo da avaliação é identificar e mapear os fatores de riscos da função, analisar as condições de exposição ao risco, analisar o perfil comportamental e, a partir dos resultados, ter uma tomada de decisão mais assertiva em relação ao indivíduo em si e a planos de ação em relação ao ambiente, por exemplo. 

Para entender melhor, pense em um colaborador com alto nível de estresse, prestes a desenvolver um transtorno como a ansiedade. Por meio da avaliação, seria possível identificar se esse funcionário estaria apto para desenvolver suas atividades sem oferecer perigo para si próprio ou para a equipe, e se essa ansiedade pode estar relacionada ao seu ambiente de trabalho ou a algum outro fator, por exemplo. Afinal, a perda do controle emocional pode resultar em grandes tragédias, como acidentes de trabalho.

Como funciona a avaliação psicossocial?

Já vimos que a avaliação psicossocial tem como proposta a identificação de fatores de risco psicossociais toque possam contribuir para o acontecimento de atos inseguros e acidentes laborais, sobretudo em funções de maior risco.

Mas como funciona? Ela deve ser realizada por um profissional habilitado como psicólogo ou psiquiatra. A periodicidade exata deve ser indicada pelo médico responsável, pois mesmo que o funcionário seja contratado em boas condições de saúde, é possível que ele sofra com fatores estressores ao longo do tempo, e isso pode comprometer suas tarefas e bem-estar.

Além do mais, a avaliação psicossocial pode ser composta por testes psicológicos e questionários de avaliação psicossocial, com vistas a investigar características pessoais como saúde e bem-estar, bem características estruturais da organização do trabalho associadas a recursos fornecidos e demandas de diversas naturezas do trabalhador.

Quando ela é obrigatória?

Segundo a Constituição Federal, um dos direitos dos trabalhadores é a redução dos riscos inerentes ao trabalho por meio de normas de saúde, higiene e segurança. 

Tendo em vista a necessidade do cuidado com o funcionário, o Ministério do Trabalho criou as Normas Regulamentadoras (NR). Em resumo, elas consistem em obrigações que os trabalhadores e empregadores devem cumprir. A ideia é garantir um trabalho seguro e sadio, prevenindo a ocorrência de doenças e acidentes de trabalho.

Diante disso, a avaliação psicossocial tornou-se uma exigência para todos os trabalhadores que exercem atividades em espaço confinado (NR-33) e em altura (NR-35). 

NR-33 e NR-35

  • A NR-33, no item 33.3.4.1, diz que todo profissional que trabalha em espaço confinado precisa ser submetido ao exame psicossocial, com a emissão do Atestado de Saúde Ocupacional (ASO).
  • A NR-35, no ponto 35.4.1.2, frisa que deve ser realizado exame com vistas às disfunções psicossociais, relacionadas ao trabalho em altura.

Para quem não sabe, espaço confinado é aquele ambiente não projetado para ocupação humana de forma contínua. Nesse sentido, o local possui meios limitados de entrada e saída, além de ventilação insuficiente para remover contaminantes. Ou seja, pode haver tanto muito quanto pouco oxigênio, por exemplo. 

Já nos ambientes onde a operação é em altura, os riscos envolvem quedas de trabalhadores de diferentes níveis. Além desses locais, a avaliação também é útil para serviços da construção naval, movimentação de máquinas de grande porte, gruas e caminhões pesados da mineração. 

Diante da obrigatoriedade, a empresa deve ficar atenta. Na verdade, não basta somente submeter o profissional a uma avaliação e pronto. É preciso planejar algumas ações, como oferecer todo o suporte com equipamentos corretos, implantar a fiscalização, fazer monitoramento da segurança e capacitar os profissionais.

De toda forma, todos saem ganhando. A organização se beneficia ao proporcionar bem-estar e qualidade de vida à equipe, seja por evitar despesas com afastamentos, seja para evitar multas pelo não cumprimento da lei.

Conheça o teste de personalidade MAPA 

Se a sua empresa não possui experiência em avaliação psicossocial, a MAPA pode te auxiliar nesse processo, por meio do inventário de risco psicossocial. 

Além disso, o teste de personalidade MAPA, por exemplo, é  um complemento capaz de  identificar riscos de acidentes por meio de dados. A fim de garantir a segurança do trabalho, o teste traz à tona as características e personalidade de cada sujeito ou grupo. 

A saúde mental é crucial para desenvolver um bom trabalho na organização. Muitas vezes, o seu trabalhador tem maior probabilidade de ter patologias mentais do que físicas. Por isso, não negligencie a avaliação psicossocial!

Para saber mais, entre em contato com a gente!