Você sabe como dar feedback? Veja nossas dicas!

voce-sabe-como-dar-feedback

Como gestor ou gerente de RH, você já deve ter passado pela situação de ter que fazer uma avaliação de seus funcionários, o famoso feedback.

Muito importante para o progresso da relação empresarial e para o bom andamento dos trabalhos, nem sempre é fácil realizá-lo, uma vez que a ação não envolve somente ofertar elogios e ganhar a simpatia dos colaboradores. Para que ele seja efetivo, é preciso, também, conhecer a forma correta de criticar, a fim de corrigir falhas e erros, e retomar a direção correta no desempenho das atividades. Por isso, aprender como dar feedback é essencial.

Assim como numa trilha, em que é preciso fazer uma avaliação, vez ou outra, para verificar se estamos no caminho correto, na empresa essa conduta também é necessária. Afinal, o planejamento empresarial e as estratégias da organização são como um mapa, e o trabalho dos colaboradores tem de estar em sintonia com esse planejamento. Caso contrário, a empresa perde o rumo e não consegue atingir os objetivos traçados.

Agora que você já sabe a importância dessas avaliações de equipe, confira nossas cinco dicas de como dar feedback!

1. Sempre comece pelos pontos positivos

Na hora de fazer uma avaliação do seu colaborador, é importante tomar alguns cuidados para não que ela não soe como crítica e acabe por minar a autoconfiança e a motivação desse trabalhador.

Por isso, antes de apontar os pontos que precisam ser melhorados, comece evidenciando os pontos fortes do trabalho, ou seja, o que o funcionário tem feito de positivo. Assim, ele verá que o líder sabe reconhecer os méritos e entenderá que as críticas, porventura proferidas, se destinam ao aperfeiçoamento das atividades e ganho de todos.

2. Invista na empatia e na comunicação não violenta

Qualquer coisa pode ser dita, se soubermos como fazê-lo. Por certo, a forma como falamos não muda o conteúdo da mensagem, mas, é capaz de transformar o sentimento do interlocutor ao recebê-la.

Por essa razão, é muito importante escolher as palavras certas e utilizar a chamada comunicação não violenta – aquela em que há grande empatia, compaixão e compreensão. Além disso, evite fazer juízos de valor acerca das ações praticadas pelo colaborador. Reporte-se apenas aos fatos e proponha as mudanças necessárias para realinhar o perfil do funcionário àquele esperado pela empresa.

3. Escolha um local adequado

Para dar um feedback, nada melhor que chamar o funcionário até a sua sala, onde possam ter privacidade para discutir os pontos em jogo. O pátio da empresa, o refeitório, ou a festa da firma não são locais apropriados, pois podem constranger o profissional e acabar fazendo com que ele não preste atenção aos pontos discutidos.

4. Seja claro e específico na avaliação

O feedback não é uma avaliação sem propósito. Seu objetivo é avaliar o desempenho dos colaboradores frente a um padrão de comportamento previamente delimitado. Por isso, para o êxito dessa avaliação, é importante que o líder pontue exatamente as condutas positivas e as indesejadas.

Assim, o colaborador também pode refletir sobre o seu comportamento e compreender melhor o que precisa ser aperfeiçoado e também o que deve ser mantido. Generalizações podem soar como críticas gratuitas, e comprometer a higidez da relação de trabalho.

5. Crie uma rotina de avaliações

Não espere o primeiro problema para convocar uma reunião ou chamar o funcionário para “puxar-lhe a orelha”. Faça do ato de dar feedback uma rotina da empresa, não apenas para corrigir as falhas, mas, principalmente, para reverenciar os méritos e fomentar as condutas positivas. Assim, os colaboradores poderão confirmar se estão no caminho certo.

Essa sensação de segurança, além de trazer ganhos em eficiência, é também importante vetor motivacional. Isso pois, valorizar o trabalho dos seus funcionários, faz com que eles se tornem mais felizes e satisfeitos, aumentando a gratidão pela empresa e, consequentemente, contribuindo para a retenção dos talentos.

Gostou do nosso artigo sobre como dar feedback? Confira também 3 Dicas para formar uma equipe de alta performance!