Como os gestores devem atuar na resolução de conflitos interpessoais?

Como os gestores devem atuar na resolução de conflitos interpessoais?

O gestor tem papel fundamental na resolução de conflitos interpessoais dentro da empresa. Ele é a figura de autoridade e, de certa forma, atua como um moderador, permitindo que certas coisas sejam feitas e ditas, enquanto outras não. Dessa forma, não é o cargo de gestão em si que inspira ordem na empresa, mas sim a postura da pessoa como líder.

Devemos sempre considerar o líder como a lei do ambiente. Ele serve de modelo tanto na execução dos trabalhos quanto no relacionamento interpessoal. Por isso, o gestor deverá se mostrar apto à comunicação, assim como capaz de negociar e abrir concessões.

Mantendo essa postura, basta que sejam conhecidas formas eficazes de trabalhar um conflito para que ele cesse. Tendo isso em vista, preparamos este texto para explicar como os gestores devem atuar na resolução de conflitos interpessoais na empresa. Acompanhe!

Como os gestores devem atuar na resolução de conflitos interpessoais?

Importância da liderança na empresa

A liderança desempenha um papel fundamental no sucesso de uma empresa. Ela é responsável por influenciar, motivar e direcionar a equipe em busca dos objetivos e metas organizacionais. . Uma liderança eficaz é capaz de orientar estrategicamente a empresa, tomar decisões assertivas, motivar os colaboradores, desenvolver talentos, lidar com conflitos e influenciar positivamente a cultura organizacional. Investir no desenvolvimento de lideranças é fundamental para o crescimento e sucesso da empresa como um todo.

A liderança é importante na empresa pelos seguintes motivos:

  1. Orientação estratégica: Define a visão, missão e valores da empresa, estabelecendo metas claras.
  2. Tomada de decisões: Responsável por tomar decisões importantes para o crescimento da empresa.
  3. Motivação e engajamento: Motiva a equipe e promove um ambiente de trabalho positivo.
  4. Desenvolvimento de talentos: Identifica e desenvolve o potencial dos colaboradores.
  5. Gestão de conflitos: Lida de forma assertiva com conflitos e busca soluções satisfatórias.
  6. Inspiração e influência: Inspira os colaboradores e promove uma cultura de colaboração.

Confira: Quais os principais tipos de liderança e como identificá-los?

Veja agora como os gestores devem atuar na resolução de conflitos interpessoais na empresa.

Liste o problema em todas as perspectivas

Conflitos interpessoais podem ter diversas origens: discordância de opiniões sobre como o trabalho deve ser feito, falta de entendimento por mal uso de algumas palavras, questões políticas etc. Assim, é de suma importância não se deixar levar pela primeira impressão da desavença.

Nesse caso, uma postura neutra por parte do líder é essencial. Com esse comportamento, é possível questionar ambas as partes sobre o que está acontecendo e elaborar uma lista, confrontando os dois pontos de vista.

Em alguns casos, colocar a questão no papel já sanará o problema, pois ele pode ser oriundo de um problema de comunicação em que as duas pessoas dizem a mesma coisa, mas não se entendem.

Faça o gerenciamento das emoções

Em conflitos, as emoções tendem a tomar o lugar da razão. Com isso, ataques pessoais não são raros durante uma discussão mais calorosa. Esse tipo de verbalização e ataque dificultam a resolução do conflito e têm impacto direto na rotina interna da organização.

Seguindo essa lógica, a melhor maneira de abordar o conflito é por meio das emoções, ou de sua gestão. A ideia é a seguinte: como líder, o gestor deve posicionar-se de modo a aceitar e reconhecer como válidas as emoções dos colaboradores, mas, ainda assim, manter a postura de que ataques não podem ser aceitos e de que o problema deve ser resolvido em parceria.

Veja também: Saúde emocional nas empresas: um guia completo para o bem-estar no trabalho

Busque uma abordagem estrutural para a resolução dos conflitos

O conflito pode se originar de diferentes formas dentro de uma organização, como já abordamos aqui, mas em alguns casos o gestor consegue saber o que motiva a desavença. Nessas situações, elaborar uma abordagem mais estruturada pode facilitar a resolução desse problema.

A abordagem estruturada visa encontrar o ponto de desacordo e atuar sobre ele diretamente. Normalmente, essa estratégia tende a ser mais eficiente, já que não lida com as pessoas envolvidas, mas sim com o problema que gerou a confusão.

Você pode gostar também: 5 benefícios de atuar ativamente na resolução de conflitos

Faça a resolução de conflitos interpessoais nas reuniões

Ao pensar em conflitos, o ambiente empresarial mais comum que conseguimos lembrar são as reuniões. Nelas, opiniões divergentes entram em choque e são postas frente a frente. Essa situação pede um nível ainda maior de manejo por parte do líder.

Nas reuniões, é preciso sustentar a função de moderador. A todo momento será cobrada a decisão do gestor e ele, antes de definir o que deve ser seguido, precisa levantar tudo que foi dito e criticar ponto a ponto, até mostrar que a decisão está sendo tomada pelo fato de a ideia ser melhor para a empresa e não por favoritismo ou coleguismo.

É claro que não podemos afirmar que lidar com desavenças é algo simples dentro das organizações. Esse tipo de situação modifica a rotina de trabalho, impacta a produtividade e,  pode levar à perda de um colaborador. Por isso, a postura do líder na resolução de conflitos interpessoais é tão fundamental.

Por fim, gostou do conteúdo? Quer ter acesso a mais informações como essa? Então, assine nossa newsletter e acompanhe as futuras publicações aqui do blog!

Se preferir, fale conosco!